REST

REST é a sigla de “Representational State Transfer”

A sigla em português significa “Transferência Representacional de Estado”.

Segundo a Wikipedia, REST é um estilo de arquitetura de software que define um conjunto de restrições a serem usadas para a criação de web services (serviços Web). Os Web services que estão em conformidade com o estilo arquitetural REST, denominados Web services RESTful, fornecem interoperabilidade entre sistemas de computadores na Internet. Os Web services RESTful permitem que os sistemas solicitantes acessem e manipulem representações textuais de recursos da Web usando um conjunto uniforme e predefinido de operações sem estado. Outros tipos de Web services, como Web services SOAP, expõem seus próprios conjuntos de operações arbitrários.[1][1]

REST é um conjunto de restrições utilizadas para que as requisições HTTP atendam as diretrizes definidas na arquitetura. Basicamente, as restrições determinadas pela arquitetura Rest são:

  • cliente-servidor: as aplicações existentes no servidor e no cliente devem ser separadas;
  • sem estado: as requisições são feitas de forma independente, ou seja, cada uma executa apenas uma determinada ação;
  • cache: a API deve utilizar o cache para evitar chamadas recorrentes ao servidor;
  • interface uniforme: agrupa outros quatro conceitos em que determina que os recursos devem ser identificados, a manipulação dos recursos deve ser por meio de representação, com mensagens autodescritivas e utilizar links para navegar pelo aplicativo.

Um dos aspectos mais importantes do us do Rest API é a facilidade de comunicação com outras aplicações. As interfaces permitem adicionar funcionalidades ou informações de forma simples, rápida e segura.

Dessa forma, é possível criar aplicações em cloud para acessar os dados de diversos sistemas, como ERPs, seja qual for a plataforma de origem desses dados.